Eu e minha paixão por tetos
janeiro 7, 2016
Dez videoclipes para quem ama arquitetura
dezembro 26, 2018

Portal do festival “Burning Man” terá inspiração japonesa

O templo para o próximo evento Burning Man no deserto de Nevada, nos EUA, será uma estrutura linear influenciada pelos portões japoneses de torii. As informações são do site Deezen.

“O Templo da Direção”, de Geordie Van Der Bosch, foi escolhido “por sua elegante simplicidade” pelo comitê do Burning Man.

O projeto formará uma peça central da cidade temporária de Black Rock durante o encontro anual, que atrai cerca de 70 mil pessoas em agosto.

Compreendendo uma série de portões de madeira, baseados nos do Santuário Fushimi Inari, no Japão, o pavilhão formará uma passagem que sobe de ambos os lados para criar um corredor central aberto.

“As linhas lineares formam uma passagem que se expande em um grande salão, provocando uma experiência física e uma jornada metafórica”, disse uma postagem no blog da equipe Burning Man . “É um espaço que responde à abertura da playa criando uma estrutura que encoraja você a viajar de ponta a ponta”.

O festival existe desde 1986 e já foi cenário de vários filmes. O Festival conta com com uma grande galeria de arte a céu aberto, chamada de “Playa”. Em seu centro, há uma escultura gigante de madeira denominada “Burning Man”. Essa escultura remete ao surgimento do festival que se iniciou com dois amigos, Larry Harvey e Jerry James, que juntos, improvisaram um homem de madeira em Baker Beach, São Francisco, durante o solstício de verão e depois o queimaram, com algumas pessoas presentes participando do momento, surgiu a ideia de que repetissem o ato no ano seguinte. E assim deu início ao festival, que acabou se repetindo todo ano, cada vez com um número maior de pessoas.

Pessoas nuas com os corpos pintados, carros decorados, barracas enfeitadas, instalações gigantescas, sol forte. A proposta é ser um evento onde todos são encorajados a se expressarem.

Existem vários boatos sobre o que é o Burning Man, alguns dizem que é um festival pagão, outros pensam que é o Woodstock dos anos 90 ou um festival hippie onde tudo é permitido. Mas a verdadeira intenção do evento é ser um fenômeno populista propagado pela internet, considerado por muitos como um experimento social.